Planejando o Tropixel 2019 - espaços, ideias, assuntos, grupos


#1

Começo de conversa sobre os planos de realizar uma edição do Festival Tropixel em 2019.

O tema central do Tropixel será abundância e sobrevivência. Estamos planejando realizá-lo em meados de junho.

Cadastre-se aqui no Conversa Ubatuba e traga suas ideias, inquietações, sugestões e projetos.

Não sabe o que é o Tropixel? Perca-se no site das edições anteriores, na coleção de fotos, encontre os relevantes entre estes vídeos, ou este, ou este. Quer saber mais em francês? Aqui. Em inglês? Aqui.

Atualizando esta conversa em 6/11/18: Começamos outros tópicos específicos para debater espaços e propostas.


#2

Pra quem nao conhece o Tropixel, sugiro dar uma olhada no site e entender o que fizemos nas edições passadas. É um festival de arte, ciência, tecnologia e sociedade interessado em buscar alternativas inclusivas e sustentáveis para desenvolvimento socioeconômico e cultural de Ubatuba e região.


#3

Já fizemos atividades em diversos formatos: seminários, oficinas, festas, ocupação temporária de espaços públicos, cursos, intervenções urbanas, sessões de cinema, e por aí vai. Uma das bases para a próxima edição será o ninho, especialmente pensando em oficinas e workshops. Quais outros espaços poderiam sediar atividades do Tropixel? Mandem suas sugestões…


#4

Oi Efe, tudo bem? Não acho que eu poderei estar em Ubatuba em Junho, mas se puder participar à distância, acho que a abundância das sucatas fotográficas e a sobrevivência do meu ateliê com alguns scanners que quase já completam maioridade aqui, poderia ser um assunto que eu teria prazer de compartilhar com vocês.


#5

Salve, @coisasdavida. Seria um prazer contar com tua colaboração. Estou mesmo por estes dias revendo os tempos de metarec para talvez começar um projeto por aqui…


#6

Excelente evento, gostaria de poder contribuir e conhecer as propostas, a partir da Criação Digital podemos contribuir para gerar dinâmicas colaborativas que transcendam fronteiras, o mero fato de já estarmos em comunicação comprova isso, um abraço para todos.


#7

olá pessoal sou cinthia da silo.org.br. contem comigo!

eu poderia colaborar oferecendo uma das atividades da EncontrADA (encontro feminista que realizo há 7 anos - http://encontrada.org/) durante o evento, o que acha? poderia ser em forma de oficina ou mini encontro…

gostaria tbm de participar com uma instalação ou performance artística.

abraços


#8

Bom te ver por aqui, @CinthiaMendonca. Acho excelente cruzar a EncontrADA por aqui. Já vou conectando as mulheres que sei que podem se interessar, chamá-las pra conversa.


#9

Fala FF… Evento sempre muito pilhante.

Desde o ano passado tô com um projeto chamado #issonãoépixação. Nele utilizo a referência estética da cultura da pixação de Fortaleza/CE pra fazer um videomapping/live paint bem acessível. Cartolinas pretas, caneta Posca branca, IP Cam, projetor… É um tipo de retroprojetor contemporâneo… rs … pode ser feito todo com software livre… Navegador web simples… No instagram.com/vitorgrilo tem fotos e alguns vídeos de oficinas e apresentações que fizemos… É uma opção…

O projeto põe em questão a relação com cidade e sua ocupação… uma discussão do que é arte, do que é beleza sem academicismo…


#10

Massa @vgrilo. Vamos pensar sim.

A todo mundo que se interesse: nos tempos atuais está muito difícil captar recursos para organizar um evento do jeito que a gente gosta. Ainda assim, eu estou convidando organizações daqui de Ubatuba que tenham interesse em receber residências de artistas, pesquisadorxs, designers, inventorxs e outros tipos dedicados à transformação criativa. Quem tiver espaço e interesse, pode comentar no outro tópico sobre residências (eu serei o primeiro).


#11

Imaginei… Me dá uma atualizada sobre redações que tejam rolando pensando nesse financiamento/estabelecimento de parcerias. Temos algumas instituições parceiras aqui que tão trabalhando na área da formação em arte e cultura digital e que podem ter interesse em colaborar. Quanto mais cedo tivermos conteúdo definido pra apresentar mais fácil viabilizar por aqui. Tmj.

*Digo pensando em passagens… Custeios … Talvez intercâmbio de alunos daqui…


#12

Estamos construindo por aqui mesmo, não temos nada pronto. Acabei de oferecer o ninho como possível espaço pra residências, aqui.


#13

Material eu me responsabilizo por tudo. Só preciso de espaço e projetor.


#14

Espaço, como lembras, é a cidade inteira :wink: Mas o ninho pode ser uma boa, tem um paredão na lateral. E projetor a gente pode pedir emprestado.


#15

Olá. Pensam em ter atividades culturais (shows, mostras, etc.) no Tropixel que estejam alinhados ao propósito do evento? Se for o caso, poderíamos ajudar na curadoria destes shows, oferecer produção executiva e técnica para a realização destas apresentações, etc. Abraços!


#16

Sim, com certeza. Vamos construindo, entre espaços e propostas. Recursos haverá de surgir…


#17

@CinthiaMendonca, @vgrilo, @coisasdavida, @Astor, @Kei : vamos trazer as propostas para este tópico?


#18

Opa! Chegando agora. Bom demais saber da iniciativa. Algumas possibilidades. 1. Posso apresentar um projeto de extensão na universidade pra encaixarmos atividades que poderão ser realizadas ai. Isso não significa recursos, mas pode ajudar com certificação e na busca por recursos. 2. Gostaria de levar estudantes da disciplina que vou oferecer no primeiro semestre de 2019, que tratará de laboratórios experimentais, ciencia e tecnologia na produção do comum. De repente, somar na realização de um laboratório bem focado e situado.


#19

Hola Felipe…Te escribo de Colombia…Intermundos…Como estas??? Estaba tentada en participar…En este momento estoy investigando la ceramica fabricada a lo primitivo…Me gustaria saber si hay artesanos en Ubatuba que trabajan la ceramica? Tambien si los grupos indigenas de la region todavia hacen ceramica o si han perdido este conocimiento…cosas asi…tendiria que entender cual es el panorama de la ceramica en la region para saber si vale la pena hacer una propuesta. A quien me podria dirijir para mas informacion? Gracias…Abrazos desde el caribe!


#20

Hola V, mucho gusto verte aquí. Voy a investigar si los pueblos indígenas locales todavía hacen cerámica. Creo que no. Pero sí que hay artesanos aquí y particularmente en la ciudad cercana de Cunha que trabajan la cerámica funcional y artística. Qué piensas proponer sobre ello?