1ª Reunião do Grupo Setorial de Cinema, Foto e Vídeo


#1

Acontecerá hoje, dia 25 de fevereiro de 2019, às 19h, a 1ª Reunião do Grupo Setorial de Cinema, Foto e Vídeo.
Será na Firma, ao lado do teatro municipal.
Rua Condessa de Vimiero, 32.


#2

Ata Reunião 001 - 25 de fevereiro de 2019

O Grupo Setorial de Cinema, Foto e Vídeo se encontrou pelo primeira vez em uma noite agradável, na segunda-feira, dia 25 de fevereiro de 2019.

O local foi o interessante espaço chamado Firma, ao lado do Teatro Municipal, uma casa noturna que também guarda os equipamentos de eventos de Danilo e Raul, que estiveram presentes na reunião.

Estavam lá Suzana Lourenço, Anotnio Stickel, Flavio Morgado, Bárbara Vieira, Rosalem de Jesus, Victor Fisch, Rodrigo Guim, Danilo Zolli, Raul Zolli, Rogério Vilas Boas, Fabíola Lugão e Felipe Scapino.

Após uma rodada de apresentações, as primeiras propostas começaram a sair.

Cineclube

Há um claro desejo de fomentar um projeto de Cineclube, que seja periódico, regular e com uma programação alternativa, que promova encontros e debates.

O Teatro Municipal soa para o grupo como um espaço ideal onde é possível executar essa ação sem grandes complicações.

Surgiu a possibilidade de uma possibilidade de articulação com distribuidoras de menor porte que podem se interessar em passar seus filmes inéditos em um projeto do gênero.

Outra proposta é a de agregar grupos e entidades que já estão fazendo trabalhos parecidos e podem colaborar e se interessar, como é o caso da Escola Cooperativa Educacional, na qual o Flavio trabalha.

Também levantou-se a possibilidade de uma articulação com o Cineclube de Caraguatatuba para entender como essa troca pode acontecer.

Uma ideia surgiu: trabalhar com filmes de jovens que fizeram seus curtas em Ubatuba por conta própria ou em oficinas e exibi-los antes das sessões, atraindo um público maior para o debate. Eventualmente poderia ser feito um pequeno festival, como sugeriu Antonio, com os melhores filmes desses jovens.

Oficinas

Sobre oficinas, levantou-se a necessidade de colocar o cinema como uma área das oficinas culturais oferecidas pela Fundart.

Foi conversado sobre uma possibilidade de se unirem as oficinas que existem de cinema e fotografia, para que haja conexões e que se possa aprofundar alguns temas. Atualmente, cada um organiza a sua ao seu modo, sem interconexão.

As oficinas que são dadas gratuitamentes pelos membros do Grupo podem, eventualmente, serem assinadas como uma ação coletiva deste grupo que agora está sendo formado.

Também foi sugerido criar um cadastro dos profissionais e suas habilidades para que possam criar oficinas com suas principais habilidades para os demais membros do grupo.

Cinema da Escuta e Memória

Como um possível projeto do grupo, surgiu a proposta de registros de memórias de moradores de Ubatuba.

Cada um poderia ser feito por um cineasta e um fotógrafo e depois poderia ser feita uma exposição desse material.

Rogério sugeriu o formato de lambe lambe como intervenção artística nos muros da cidade com as fotos dos participantes.

Felipe expressou sua preocupação com a distribuição dos vídeos. Muitas coisas já são produzidas, mas não chegam ao público.

Nome do grupo e dinâmica

Danilo fez uma intervenção, dizendo que acredita que o grupo deve ter um nome e um organograma claro, com objetivos, metas e formas de alcançá-las.

Um nome ficou de ser pensado pelo grupo para a próxima reunião.

Fabíola, que já trabalhou na Fundart com essa área, lembrou que o trabalho em um grupo desse tipo tem a característica eminente de voluntariado. Estamos todos ali para nos melhorarmos enquanto grupo e melhorar nossa dinâmica de trabalhos na cidade de Ubatuba.

Próxima reunião: 20/03

Uma próxima reunião ficou marcada com a intenção de deixar as ideias assentarem e:

  • pensar um nome para o grupo
  • definir prioridades com o qual o grupo deve trabalhar
  • trazer mais pessoas para dentro
  • pensar novos projetos para o grupo

#3

Parabéns pela reunião e pelo relato! Faço poucas observações:

  • A maior dificuldade em usar o Cinema seria a agenda, que é bem intensa. A Fundart e a COMTUR estão agora mesmo trabalhando um edital para organizar as noites livres para artistas e produtores locais, e a negociação não é tão simples. Sugiro que 1 representante do grupo compareça à próxima reunião do Conselho Municipal de Política Cultural para solicitar informações, com apoio do Conselho.
  • Para não fugir ao hábito, proponho que o ninho possa sediar reuniões, oficinas e exibições.

#4

Acho ótimo o ninho sediar reuniões!
Podemos fazer uma próxima lá.

Essa reunião do Conselho tem data?


#5

Agenda das reuniões publicada aqui: